Questão para Debate II

4 09 2012

Olá pessoal,

Essa semana temos uma questão muito interessante trazida pela Dayane. A questão é totalmente pertinente, latente, atual e sobretudo,  se faz necessária.

Para fomentar o debate, nossa colega trouxe a entrevista da revista época, para que a partir desta  possamos levantar muitos outros pontos de reflexão coletiva:

http://revistaepoca.globo.com/ideias/noticia/2012/08/stanislas-dehaene-neurociencia-deve-ir-para-sala-de-aula.html

“O neurocientista  Stanislas Dehaene que levanta alguns pontos negativos do construtivismo.”

Trazemos ainda um outro ponto de vista para enriquecermos o debate, o discurso de uma escola situada bem perto da USP (Escola da Vida). Argumentando contra as afirmações feitas por uma revista em 2010 (que ia contra o “método”), posicionando-se assim em favor do construtivismo.

http://www.vila.com.br/blog/?p=582

Fazemos isso crendo que as diferentes visões poderão contribuir para “o aprofundar de nosso olhar”…

Nossa questão é:

Reflexões e opiniões sobre o “construtivismo” : (des)contribuições, avanços, retrocessos, mitos, verdades, alcances e limitações – Um discurso para além do raso e dos achismos

Abraços a tod@s

Anúncios

Ações

Information

12 responses

10 09 2012
fatimaginicoloy2kssa

Penso que as ciências deveriam ser mais abertas e interativas ….

11 09 2012
alfabetizarvirtual

Oi Fatima
Tb penso como vc. Alem disto, a questao das emocoes nao deveriam ser esquecidas nesta abertura da qual vc fala.
Bjs
Nilce

15 09 2012
Leilanny

Método construtivista x tradicional. O problema não está em discutir qual método é melhor ou pior que o outro, ambos tem seus pontos positivos e negativos. Isso tem muito mais a ver com a forma como eles são concebidos e empregados na sala de aula pelos professores.

17 09 2012
alfabetizarvirtual

Oi Leilanny
Estou de acordo que o que vai importar mesmo é como o professor utiliza as ferramentas de que dispoe.
Aqui, preciso apenas fazer um reparo: nao devemos chamar de método construtivista, ta? Porque nao é método. É uma concepcao de como o conhecimento que esta fora da pessoa passa a fazer parte da pessoa, do lado de dentro dela.
Bjs
Nilce

17 09 2012
Maira Namura

Boa noite,
Li esta tarde a reportagem da Epoca e a publicacao da Escola da Vila, e concordo que esta e uma discussao muito atual e necessaria. Especialmente, pois, como a Sonia coloca no blog,muitas pessoas e escolas utilizam a palavra construtivismo sem ter conhecimentos basicos, para definir praticas que nao se encaixam na concepcao construtivista e que passam ideas erradas para pais e crianças. Outro ponto que pode ser discutido e a definicao de um metodo especifico para alfabetizar os pequenos. Acredito que primeiramente deve ser discutido e aprofundado o significado e o papel da leitura e da escrita para que esse processo seja significativo na vida das crianças. Desculpe pela falta de acentos.
Boa noite,
Maira

18 09 2012
alfabetizarvirtual

TOTAL ACORDO!
Estamos as duas sem acentos!!! (rs)
Bjs

24 09 2012
ingrid dehn araujo

Penso que essa disputa entre métodos (que na verdade são disputas entre concepções de educação, de ser humano, de sociedade) só tem a prejudicar o aluno, o educador que trabalha com alfabetização, e o principal, que está acima de métodos e concepções, que é a aprendizagem. O aluno tem o direito de aprender, se para ele for melhor através de determinado método, cabe ao educador discernir, o que depende de uma formação adequada.

25 09 2012
alfabetizarvirtual

Gostei, Ingrid!!!!!!!

4 10 2012
Bernardo

Bom, para não ficar encima do muro, vou tentar ser o mais honesto possivel.
Ao ler tudo isso não pude deixar de refletir sobre as questões de alfabetização e metodologias de acordo com a minha vivência escolar. Aprendi a ler a partir de algo similar ao metodo fonico, e isso fez com que de certa forma eu desse razão ao discurso do neurocientista, mas como a cada dia surge um novo neurocientista dizendo que descobria a verdade sobre como nós aprendemos, não levei em conta os argumentos médicos que ele utilizou e sim uma comparação entre a metodologia pela qual eu fui alfabetizado com a metodologia com a qual alfabetizo, que é derivada do que tem sido chamado de construtivismo.
Desta comparação me pareceu que o processo pelo qual passei foi muito menos traumático do que o que eu tenho visto. Mas isto não se deriva da metodologia, mas sim da pressa que se tem em alfabetizar, essa pressa sim é que pode ser traumática para as crianças.

Para falar a verdade, para mim faz mais sentido que as crianças aprendam a leitura e a escrita nos moldes em que a humanidade foi levada a ela, da imagem ao simbolo, do simbolo ao codigo. Me parece mais natural.

5 10 2012
alfabetizarvirtual

Amei, Bernanrdo!

4 10 2012
Bernardo

Um bom video para entender como fuciona a alfabetização na escola waldorf.

(infelizmente esta em ingles)

5 10 2012
alfabetizarvirtual

Xiiii
verei no final de semana! ate que entendo um pouco, vamos ver!
Valeu!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: